Auto de São Benedito é sucesso em Helvécia - Turismo - Notícias

Auto de São Benedito é sucesso em Helvécia

Enviado por Wagnéia Nogueira em 13/07/2009 (1688 leituras) Turismo
A comunidade de Helvécia fica no Extremo Sul da Bahia, no município de Nova Viçosa, e tem aproximadamente 4 mil moradores. Cerca de 80% da população é negra, e carrega uma rica herança cultural. Durante o ano, são realizados dois eventos importantes: a festa de São Sebastião (visitada por mais de 10 mil pessoas) e a celebração de Nossa Senhora da Piedade. Parte da população vive da lavoura, outros trabalham na Prefeitura ou em empresas que prestam serviços para a Aracruz Celulose e outras companhias da região.

Auto de São Benedito é sucesso em Helvécia

No dia 19 de junho de 2009, às 20h no Galpão Cultural de Helvécia todos puderam conferir a estréia de um espetáculo que marcou a história de Helvécia. A apresentação da peça teatral do Auto de São Benedito foi realizada com o apoio do (BNDES), Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social e da Aracruz Celulose. A história foi baseada em um livro de poemas de Cordel que narra a importância e os milagres do santo negro. Foi instalado um telão na área externa e a encenação foi transmitida ao vivo pela TV local, com a colaboração da prefeitura municipal de Nova Viçosa. Futuramente, o espetáculo também será apresentado em Posto da Mata, Teixeira de Freitas e demais cidades da região. “Meu objetivo é levar esse espetáculo para ser apresentado no Rio de Janeiro com a participação especial do cantor Milton Nascimento, que tem uma de suas músicas como trilha do espetáculo”, afirmou o Diretor do espetáculo, Ciro Barcelos.

Ciro Barcelos

Diretor, ator e coreógrafo renomado, Ciro já fez sucesso na França, Espanha e Itália, passou pela TV Globo e ganhou diversos prêmios. Hoje é conhecido por sua multiplicidade artística e rigor técnico. Inspira-se em suas experiências de vida e de busca espiritual, criando e produzindo espetáculos como: “Jesus, o mistério do amor”, “Circumano” e seu maior sucesso: “Francisco de Assis”, espetáculo que permaneceu 10 anos em cartaz, com apresentações no Brasil e Itália, e bateu o recorde nacional de um milhão de espectadores tornando-se um fenômeno de bilheteria.

São Benedito

Algumas versões dizem que São Benedito nasceu na Sicília, sul da Itália, em 1524, no seio de família pobre e era descendente de escravos oriundos da Etiópia. Outras versões dizem que ele era um escravo capturado no norte da África, o que era muito comum no sul da Itália nesta época. Neste caso, ele seria de origem moura, e não etíope. De qualquer modo, todos contam que ele tinha o apelido de “mouro” pela cor de sua pele.

Foi pastor de ovelhas e lavrador. Aos 18 anos de idade já havia decidido consagrar-se ao serviço de Deus e aos 21 um monge dos irmãos eremitas de São Francisco de Assis o chamou para viver entre eles. Fez votos de pobreza, obediência e castidade e, coerentemente, caminhava descalço pelas ruas e dormia no chão sem cobertas. Era muito procurado pelo povo, que desejava ouvir seus conselhos e pedir-lhe orações.

Cumprindo seu voto de obediência, depois de 17 anos entre os eremitas, foi designado para ser cozinheiro no Convento dos Capuchinhos. Sua piedade,sabedoria e santidade levaram seus irmãos de comunidade a elegê-lo Superior do Mosteiro, apesar de analfabeto e leigo, pois não havia sido ordenado sacerdote. Seus irmãos o consideravam iluminado pelo Espírito Santo, pois fazia muitas profecias. Ao terminar o tempo determinado como Superior, reassumiu com muita humildade mas com alegria suas atividades na cozinha do convento.

Sempre preocupado com os mais pobres do que ele, aqueles que não tinham nem o alimento diário, retirava alguns mantimentos do Convento, escondia-os dentro de suas roupas e os levava para os famintos que enchiam as ruelas das cidades. Conta a tradição que, em uma dessas saídas, o novo Superior do Convento o surpreendeu e perguntou: “Que escondes aí, embaixo de teu manto, irmão Benedito?” E o santo humildemente respondeu: “Rosas, meu senhor!” e, abrindo o manto, de fato apareceram rosas de grande beleza e não os alimentos de que suspeitava o Superior.

São Benedito morreu aos 65 anos, no dia 4 de abril de 1589, em Palermo, na Itália. Reverenciado e amado no Brasil inteiro, é um dos santos mais populares do país, principalmente entre a população de origem africana, que o associa aos padecimentos do negro brasileiro. Na porta de sua cela, no Convento de Santa Maria de Jesus em Palermo se encontra uma placa com a inscrição em italiano indicando que era a Cela de São Benedito e embaixo as datas 1524-1589, para indicar as datas do nascimento e de sua morte. Alguns autores indicam 1526 como o ano de seu nascimento, mas os Frades do Convento de Santa Maria de Jesus consideram que a data certa é 1524. Todos os anos a seguir a páscoa, há uma missa e festa em sua honra na localidade de Coval.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.